2015

Atividades realizadas pelo grupo em 2015:

  • Organizou as oficinas propostas (Python, Linguagem C, Arduino, Robótica) envolvendo discentes da rede pública de ensino e também discentes laudados com altas habilidades e que frequentam sala de recursos de altas habilidades vinculada à Secretaria de Educação do Estado do Paraná. Foram desenvolvidas duas edições de cada uma das oficinas.
  • Participou apoiando atividades do Projeto Emílias desenvolvendo oficinas de Interação Humano Computador, com o conceito de Computação Desplugada e auxiliando na organização de palestras e mesas redondas sobre o tema Igualdade de Gênero, apoiando a temática de minorias na computação.
  • Continuou com os aprimoramentos do artefato do projeto RoboPET, intitulado Roboquedo realizando testes de acordo com a norma NBR para verificar se o brinquedo atende às especificações. Esse projeto continua caracterizando uma vertente interdisciplinar no grupo, que procura envolver os/as bolsistas dos diversos cursos (design, engenharia mecânica, de computação e sistemas de informação). Também foram realizados aprimoramentos no sentido mecânico e eletrônico do artefato.
  • O Arcaz, repositório educacional aberto, passou por reformulações. Foram criadas normativas para publicações, com base em discussões sobre licenças públicas. Além disso os materiais gerados nas oficinas foram preparados para serem disponibilizados no Arcaz.
  • O Workhop de Impressão 3D foi mantido como atividade e neste ano de 2015 dada a procura interna e externa teve 3 edições. O tema auxiliou na divulgação do grupo e isso auxiliou no processo de seleção de novos/as bolsistas/voluntários/as.
  • O grupo também colaborou com as oficinas para imigrantes Hatianos. Projeto este em conjunto com o Grupo PET de Ciência da Computação da UFPR. Neste sentido foram desenvolvidas oficinas para ensino de informática básica. Para 2016 pretendemos manter a participação na atividade e também desenvolver um material didático para apoiar tal atividade.
  • A participação dos petianos na organização, divulgação e no processo de seleção de novos bolsistas favorece a integração do grupo. Essa atividade será mantida também em 2016.
  • Na organização do V Interpet vale destacar o trabalho realizado entre os grupos PET do Campus Curitiba. A integração entre os grupos proporcionou um evento que oportunizou aos participantes a ida à UFPR do Litoral. Esse intercâmbio possibilitou uma visão diferente de práticas de extensão, ensino e pesquisa.

Deixe uma resposta